Rede Tenis Brasil

Sparring no Rio Open, Guto Miguel, de 14 anos, sonha com título em Wimbledon

Por Fabrizio Gallas e Ariane Ferreira – Um dos principais destaques do tênis juvenil masculino é Guto Miguel, garoto nascido em Goiânia, mas radicado em Brasília onde treina com Santos Dumont no Iate Clube de Brasília.  O talento destacado o levou a ser convidado para atuar como sparring no Rio Open e contou um pouco de sua trajetória ao Tênis News.

Guto teve o primeiro contato com seu treinador em competições de sua idade, onde recebeu algumas orientações, até que em dado momento seu pai “começou a conversar com ele mais sério” para mudar para a capital federal, contou o jovem de 14 anos que teve o apoio de outras pessoas para começar a dar novos passos na direção do sonho de buscar a profissionalização.

“Foi dando certo. Eu mudei para lá em janeiro, eu comecei os meus treinamentos lá, na casa da Mayla e do Ruyter, que me ajudaram muito. E também me ajudaram também. A Edilene e o Ramon me ajudaram também”, faz questão de citar agradecendo.

“Aí eu ficava morando na casa deles, eles me deram esse suporte. Eles me levavam para o clube cedo. Eles pegavam os meninos para a escola e depois ela me deixava no clube. Aí chegava bem cedo, começava estudando. Aí a gente foi com os planos, meus pais procurarem uma casa lá para todo mundo mudar. Organizar, né? E acabou que deu certo. Agora, neste final de ano, a gente (a família) mudou para lá para Brasília. E é isso, a gente está lá agora, seguir firme, trabalhando, e tomara que isso aí dure muito tempo”, mostrou-se esperançoso.

A dedicação da família de Guto, do próprio tenista, dos amigos e da equipe técnica já apresentou resultados no segundo torneio ITF juvenil até 18 anos, em que foi vice-campeão no Bahia Juniors Cup, torneio J100, em outubro passado.

“Foi como Dumont e Kike Grangeiro que sempre me falaram, é? Trabalhando duro a gente sempre aproveitando as oportunidades que a gente tem. Na Bahia e na Bolívia, que foi meu primeiro ponto, eu aproveitei bastante minha oportunidade. E foi isso, agora a seguir com tudo”, disse ele que abriu o ano jogando um ITF na Colômbia e outro no Peru e se prepara para três importantes torneios do calendário juvenil, o Banana Bowl, Brasil Juniors Cup e o ITF -JB1 de Medellín, também na Colômbia, e posteriormente o preparatório para Roland Garros.

O jovem falou sobre suas expectativas para a temporada 2024: “Bom, sempre no torneio pensando no título, né? É um torneio muito duro, um J300 e o outro é 500. É um antes de um Grand Slam, mas é dar tudo em quadra, lutar”, pontuou.

  Guto Miguel fez semifinal do torneio Sub 14 de Wimbledon no ano passado e foi questionado se sente diferença nos pisos: “Foi muito diferente. É bem diferente, muito diferente, mas a gente fez uma preparação boa, a gente fez um mês antes treinando na grama, lá em Brasília, a gente tinha umas quadras lá, a gente ficou um mês preparando, então já deu para dar uma acostumada, mas mesmo assim é muito diferente lá. Kike, que a grama natural, né? Aí a bola quica, anda muito, é bem difícil, mas foi uma experiência incrível.”


O atleta adora tanto jogar na grama que tem como claro seus sonhos que são incomuns para tenistas brasileiros: ” “Meu sonho é ser número 1 do mundo e ganhar Wimbledon, mais do que Roland Garros. É um torneio antigo, mais antigo dos Slams, tradicional, gosto de jogar de branco, gentleman, como eles falam. É uma referência para mim”

Para alcançar tal objetivo futuro ele coloca seu estilo parecido com o atual vencedor na grama sagrada:  “Eu jogo mais um estilo igual do Alcaraz, que ele pega duro na bola, vou chegando na rede também, o meu estilo é mais agressivo”, e também tem um ponto específico de Djokovic como referência: “A defesa, até porque jogar só atacando não dá certo, né? Às vezes tem que pegar uma estratégia diferente. Eu uso o Djokovic como referência na defesa e o Alcaraz no ataque”, contou.

O jovem revelou que ainda não teve a oportunidade de sentar e conversar com nenhuma das estrelas do Rio Open, mas que durante os treinos é possível ter “uma conversinha”. 

Para além da experiência no Rio Open com atletas do mais alto nível do circuito mundial, os resultados de Guto Miguel no juvenil lhe renderam apoio da gigante norte-americana de materiais esportivos Nike e também da Wilson, numa parceria de quatro anos com apoio material para competição e treinos.

Guto Miguel treina em Brasília e tem apoio da Rede Tênis Brasil e da agência de marketing esportivo global IMG.

Fonte: https://www.tenisnews.com.br/125351/sparring-no-rio-open-guto-miguel-de-14-anos-sonha-com-titulo-em-wimbledon#google_vignette (Tênis News)

Tags :

Compartilhar

Leia também

Skip to content