Rede Tenis Brasil

No Brasil, ex-técnico de Federer deixa mensagem de paixão e dedicação

Ele estava no box de Michael Chang quando o jovem de 17 anos surpreendeu o planeta e conquistou Roland Garros em 1989. Alguns anos depois, ajudou Jim Courier a conquistar quatro slams e alcançar o topo do ranking mundial. Ele também tentou fazer Pete Sampras a trocar de raquete e convenceu Roger Federer a usar curtinhas de direita. Hoje com 70 anos, o técnico espanhol José Higueras tem muita história de sucesso para contar e, sobretudo, muito a ensinar.

No começo deste mês, Higueras esteve no Brasil para visitar o centro de treinamento do Rede Tênis Brasil, em São Paulo. Veio a convite de Léo Azevedo, técnico que esteve sob sua chefia durante anos nos Estados Unidos, quando o espanhol comandou a formação de jogadores na USTA, a federação de tênis do país. Veio, visitou e gostou do que viu. E mais: deixou mensagens importantes sobre paixão, dedicação e o valor da informação.

Higueras me recebeu lá no centro do RTB, na zona sul de São Paulo, em um dia quente, e foi um tanto simpático. Gosta de conversar sobre tênis. Sabe ouvir e tem muito a dizer. Não por acaso, um punhado de técnicos acompanhava de dentro da quadra quando o espanhol orientava as jovens Olivia Carneiro, 17 anos, e Pietra Rivoli, 15, em atividades dentro de quadra.

No bate-papo, Higueras falou sobre a visita, suas impressões sobre os técnicos e jogadores brasileiros que viu em São Paulo, e contou como foi fácil convencer Federer a usar mais o drop shot de forehand. Também citou Rafael Nadal como exemplo um punhado de vezes e disse o que acha sobre a atual regra que permite aos técnicos conversar com seus atletas com frequência. Leia a íntegra da conversa abaixo:

Fonte: No Brasil, ex-técnico de Federer deixa mensagem de paixão e dedicação (uol.com.br)

Tags :

Compartilhar

Leia também

Skip to content